Posts Tagged ‘aniversário’

rita.jpg

Estou tentando me lembrar quando ou como foi exatamente que tudo começou. Eu devia ter aproximadamente meus 13 anos de idade, época em que todas as outras meninas da escola colecionavam fotos dos atores do seriado Malhação. É, mas como normalidade e senso comum nunca foram muito com a minha cara, lá estava eu, comprando todas as publicações, CD’s, assistindo a todos os programas, trocando figurinhas, tudo que fosse relacionado a ela, a rainha, Rita Lee Jones.

Olhando agora para os meus CD’s, acho que consegui achar a ponta inicial da minha paixão. Foi no dia em que comprei o Acústico MTV dela, há quase 10 anos atrás. Fiquei fascinada. Comecei a pesquisar sobre essa tal Rita Lee, a ler, ler, ler, e fui entender, então, porque ela é merecidamente chamada de rainha do rock nacional.

Demorei pra assimilar tudo. Problemas com as drogas,  Mutante que quase se matou por causa dela, marido que mora em casa diferente, tartarugas e cobras dentro de casa. Muito exótica. Mas, como eu já disse, normalidade…

A paixão foi tão forte que fiz mesmo, uma pasta com recortes de jornais e revistas, com tudo o que saía sobre a Rita. Tenho até hoje. No colégio, aí já lá pelos 16 anos, todo mundo sempre dizia que lembrava de mim quando a via em algum lugar. Chegavam a me ligar só pra dizer: “liga na Hebe que a Rita Lee tá lá”.

Fase gostosa. A admiração continua intacta. O tempo que eu dedico a ela é que diminuiu, infelizmente. A gente cresce, vêm as obrigações, a vida real, aquelas coisas. Mas todo dia 31 de dezembro, sempre é “o dia” a ser dedicado a ela. Dia de acordar e já procurá-la em todos os jornais, rever minha pasta, ouvir os CD’s. Dia dela.

Registro atrasado, mas feito.

O “Hable con ella” hoje, excepcionalmente, vai ser Hable con “ELLE“…

aniversario_silvio_santos_2007_f_001.jpg

Porque no dia 12 de dezembro, ele completou  77 anos e merece

aniversario_silvio_santos_2007_f_002.jpg

Porque é irresistível

 aniversario_silvio_santos_2007_f_008.jpg

Porque ele já quis ser Presidente

 aniversario_silvio_santos_2007_f_010.jpg

Porque são os melhores programas

album_silviosantos4g.jpg

E as maiores supresas

album_silviosantos6g.jpg

Porque é família

aniversario_silvio_santos_2007_f_006.jpg

E gente como a gente

aniversario_silvio_santos_2007_f_009.jpg

Porque é “ELLE”.

bolo.jpg

Nesta semana, duas pessoas especiais fazem aniversário. Não estou aqui roubar nem para falar delas, mas não custa nada deixar meus votos de felicidade registrados. Afinal, são pessoas que eu sonhava em conhecer e que, em menos de um ano, tornaram-se essenciais em minha vida. São amigos de verdade, componentes da minha banda favorita.

Mas a indagação de hoje não se refere ao aniversário de amigos meus e sim a … POR QUE FESTEJAMOS NOSSOS ANIVERSÁRIOS? Você já deve ter lido por aí algum texto que fale sobre isso.  Eu mesma tentei lembrar um que li em determinada ocasião, procurei no Google como uma louca e não obtive sucesso. Por isso, deixo aberto aos anjos de guarda dos blogueiros esquecidos que se habilitarem em me ajudar. Quem lembrar primeiro, por favor, diga nos comentários!

Então está lançada a sorte, digo, a pergunta. Porque festejamos a data de nosso nascimento soprando velinhas, recebendo convidados, cortando o bolo e ganhando presentes? Hábito que perdura por anos, inicialmente, os parabéns não eram concedidos a todos, sabia? E olha que hoje, até cão ganha festinha no melhor estilo que você puder imaginar.

Cão tem festa, gente tem festa, empresa tem festa, cidade tem festa, tudo é motivo para comemorar quando o assunto é aniversário. A não ser que seja o aniversário de uma coisa ruim. Mas no caso, estamos falando do aniversário de nascimentos das pessoas e isso é uma coisa boa. Como você, que provavelmente teve festa de um aninho, de cinco e se for menina até de 15 – o que não é o meu caso (não, senhores engraçadinhos. Eu sou menina sim, é que não tive festa quando debutei, preferi ganhar dinheiro). Mas eu volto na questão abordada pelo autor (que eu não me lembro quem seja) do texto sobre comemorar ou não aniversários.

Veja bem: nascemos, crescemos e morremos. Certo? Essa é a lei natural da vida. Como todo começo tem um fim, como tudo o que sobe desce, como tudo que começa acaba, a nossa vida também um dia pára. E os aniversários são para quê então? Para nos guiar até a cova. Cruzes! Como isso soa fúnebre! Mas é a pura verdade. A cada aniversário, mais um ano de vida que se foi, menos um ano de vida para se viver. É melhor correr, o tempo está acabando.

[…] SAI DESSE CORPO QUE NÃO TE PERTENCE!

Ok, ok. A verdade é que eu não penso assim. Adoro comemorar aniversários, ir a festas de amigos, chamar todos para minhas comemorações. Sei que no final de tudo vem a morte, mas como boa espírita que sou, também sei que a morte não é fim de tudo, e sim, o começo! Então, ao invés de ficar pregando como o autor (repito: que eu não me lembro quem seja) do texto sobre comemorar ou não aniversários, é melhor que eu explicite a minha real concepção.

Acredito mesmo é que nossos aniversários devam ser comemorados com todo o fervor possível. Agradecendo pelas oportunidades, refletindo sobre as ações praticadas, pedindo pelos próximos e próximos anos que virão e… bebemorando com os (verdadeiros) amigos. Afinal, “a vida é para ser vivida”. Clichê? Que nada! Seja autêntico, faça à sua forma, seja feliz! E, caso seja seu aniversário, permita-se extravasar ainda mais!